terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

policial civil, usa de força pra ser atendida em UPH em SOROCABA


Uma investigadora da Polícia Civil de Sorocaba sacou a arma dentro da Unidade Pré-Hospitalar (UPH) da zona Leste, no final da tarde de domingo, causando confusão na unidade. Ela estava acompanhada de um agente de segurança penitenciária e, de acordo com o que foi apurado pela Polícia Militar, o problema teria começado depois que um vigilante do local impediu seu acesso ao setor de atendimento, o que, segundo consta, ela tentava à força.
Segundo relato do vigilante, para impedir a entrada ele a empurrou para fora, momento então que a investigadora teria sacado a arma e dado voz de prisão a ele. Na sequência, teria havido uma discussão e até mesmo alguns empurrões, que foram contidos. Quando os policiais militares chegaram para atender à ocorrência, só tiveram acesso à versão do vigilante, já que a investigadora e seu acompanhante teriam deixado o local para buscar atendimento em outra unidade.
O delegado José Augusto de Barros Pupim, que nesta segunda-feira estava de sobreaviso pela escala do Carnaval, informou ter tomado conhecimento do caso pela delegada plantonista e que serão ouvidas as partes envolvidas. Caso exista alguma irregularidade funcional cometida pela policial civil, será apurado pela Corregedoria da instituição. Pupim frisou ainda que, se ficar provado que o vigilante também cometeu alguma irregularidade, o mesmo será processado. O delegado não quis emitir nenhuma opinião sobre a conduta da policial civil, por não conhecer detalhes dos fatos.

( e como será o atendimento médico no caso de um PM ? pois policial civil pelo jeito já sabemos, então senhores policiais, pensem nisso quando forem reprimir manifestações tá ?)

Nenhum comentário: